Centro de energia

Centro de energia
novembro 14, 2016 yogaadventure
In Yôga

Na antiguidade, em um tempo retrogrado, cerca de 1500 a.C. as pessoas viviam em uma época humoral onde tudo que acontecia com a saúde era por causa de Deus.

Com a evolução da ciência e o avanço da medicina descobrimos que o corpo humano possui órgãos, tecidos e células. Hoje vivemos em um período celular, molecular onde sabemos que tudo que afeta a saúde está ligado diretamente a capacidade celular.

Já sabemos também que o alimento da célula é oxigênio, logo a baixa de O2 afeta a saúde.

Voltando ao conceito molecular, sabemos que as menores partículas que existem no mundo são os fótons e gluons, menores componentes do átomo, feito de pura energia.

Todo corpo é formado por átomos, logo podemos dizer que todo corpo é formado por energia.

O corpo humano, além de células formadoras dos tecidos e órgãos, há também o corpo energético que dá origem a tudo!

O corpo energético é formado por chakras, nadís e a kundaliní que se nutre de prána (bioenergia). Os chakras são centros de captação, armazenamento e distribuição do prána, a energia vital.

Nadís são os meridianos ou canais de energia que vascularizam todo o nosso corpo. Kundaliní é uma energia física, de natureza neurológica e manifestação sexual. Prána é o nome genérico que se dá a qualquer forma de energia manifestada biologicamente. Logo, calor e eletricidade são formas de prána, desde que manifestadas por um ser vivo. Prána é uma síntese da energia de origem solar e que se encontra em toda parte: no ar, na água, nos alimentos, nos organismos vivos.

O nosso corpo é formado por milhares de chakras, também conhecidos como padma ou lótus. Os chakras básicos dão origem a todos os demais chakras, denominados secundários, através da rede de vascularização pránica, que são as nádís. Há um número indeterminado de chakras secundários pelo corpo humano. Só nas palmas das mãos temos cerca de 35 chakras em cada.

Os primários estão distribuídos da base da coluna até o alto da cabeça, são sete. Cada um é responsável por desenvolver e nutrir um sistema e sentido do nosso corpo.
São eles:

Muládhara Chakra – localizado na região sacra, é responsável pelo olfato, estimulado pela contração dos esfíncteres de ânus e uretra.

Swaddisthana Chakra – localizado na região coccígea, é responsável pelo paladar, estimulado através de torções e contração estática do abdômen.

Manipura Chakra – localizado na região lombar, é responsável pela visão, estimulado pelas contrações dinâmicas do abdômen.

Anáhata Chakra – localizado na região dorsal, responsável pelo tato, estimulado através de retro flexão e atividades criativas.

Vishuddha Chakra – localizado na cervical, responsável pela audição, estimulado por sons e mantras.

Ájña Chakra – localizado na cranial/frontal, responsável pelo manás, estimulado pelo bíja mantra ôm. É o chakra do comando.

Sahasrara Chakra – localizado no auto da cabeça. Esse chakra quando estimulado pelo contato da kundaliní nos leva ao samadhi! (meta do yoga)

O Yôga trabalha todos os chakras, mas confere mais atenção aos principais, que se encontram ao longo do eixo vertebral. Estes têm a ver não apenas com a saúde – pois distribuem a energia para os demais centros – como ainda são responsáveis pelo fenômeno de eclosão da kundaliní e sua constelação de poderes.

Claudia Faria

Comments (0)

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

×